Volkswagen. Novos materiais melhoram eficiência energética


Data: 29 Dezembro, 2014

Novos revestimento interiores e novos vidros permitem diminuir o uso da climatização, tal como o aquecimento por bomba de calor.

Sempre que se fala de eficiência energética na indústria automóvel, por regra, fala-se sempre em propulsores, transmissões, combustíveis, etc. Mas o desenvolvimento por parte dos fabricantes vai muito para além disso. A Volkswagen apresentou recentemente importantes novidades para a sua gama a curto-médio prazo, como a nova caixa DSG de 10 velocidades. Mas além disso, a eficiência energética na marca alemã centra-se também na adoção de novos materiais para a fabricação de elementos como o tablier, painéis das portas ou vidros.

A Volkswagen começou a trabalhar com um novo material termoplástico para levar a cabo o revestimento do tablier. Este novo material permite refletir até 30% da radiação infravermelha, reduzindo de forma considerável a temperatura do habitáculo e mantendo assim uma temperatura interior mais confortável que reduz a utilização do sistema de climatização.

No caso dos vidros, e especialmente agora que os tetos panorâmicos se generalizaram, o tratamento destes vidros supõe um elemento muito importante na hora de manter um elevado nível de conforto. Esta nova geração de vidros denominados “Low-E” (low emissivity), dispõe de uma capa de óxido de índio que consegue reduzir em cerca de 15% o uso da climatização graças a uma maior filtragem das radiações infravermelhas.

 

volkswagen_materiais2

 

Um dos sistemas em destaque nos próximos sistemas de climatização da Volkswagen será a introdução de aquecimento por bomba de calor. Graças a este sistema já estreado no Volkswagen e-Golf, o gasto energético cai até cerca de 50% graças ao elevado rendimento e eficiência. No sistema de mobilidade elétrica como é o caso do e-Golf, a introdução deste sistema em climas frios permite um aumento de 30% na autonomia da bateria elétrica, quando comparado com outros sistemas de aquecimento que usam resistências PTC.

 

Partilhar