Valorpneu apresenta estudo sobre SGPU

Texto: David Espanca
Data: 30 Outubro, 2019

A Valorpneu apresentou o primeiro estudo nacional no âmbito do Sistema Integrado de Gestão de Pneus Usados (SGPU). Na base esteve o “Circuito Portugal 2019”, uma iniciativa que percorreu o País de Norte a Sul e Ilhas, durante seis meses, que consistia numa visita personalizada a cerca de 3.400 detentores de pneus usados.

O objetivo passou por conhecer as práticas de cada detentor, o seu nível de conhecimento sobre o sistema, assim como escutar anseios e preocupações, a fim de aproximar a relação entre estes agentes e a Valorpneu e obter um conhecimento mais profundo sobre as necessidades do setor.

O estudo, realizado em parceria com a consultora GFK – Growth from Knowledge, no âmbito do fluxo específico dos pneus em fim de vida, concluiu que são as regiões Norte e Sul aquelas que melhor conhecimento têm sobre o funcionamento do SGPU, sendo que, globalmente, mais de metade dos detentores (53%) revela um bom conhecimento sobre o mesmo e 65% encontra-se acima do nível de satisfeitos com o contributo da Valorpneu enquanto gestora deste sistema.

Para a diretora-geral da Valorpneu, Climénia Silva, “a relação com todos os intervenientes no sistema sai reforçada, o compromisso com a sustentabilidade solidificou-se e temos agora uma radiografia única do setor que nos ajudará a contribuir para a evolução do sistema e para colmatar as principais dificuldades destes agentes, que todos os dias são responsáveis por gerir este importante recurso que são os pneus em fim de vida”.

O documento revela ainda que 94% dos detentores de pneus usados consideram-se satisfeitos ou plenamente satisfeitos com o sistema, no entanto a maioria identificou a necessidade de aumentar o número de centros de receção, estando já a Valorpneu alerta e a tomar as previdências necessárias.

“O ponto de equilíbrio não é fácil de encontrar”, explica a interlocutora, contudo “foi feita uma análise detalhada à geração de pneus usados por distrito e à respetiva capacidade de armazenagem contratada nos diversos concelhos, de modo a identificar lacunas e prevenir zonas com potencial risco”.

De tal forma que os critérios de seleção dos centros de receção de pneus usados já foram ajustados. Tal como revela Climénia Silva, “há ainda um longo trabalho a desenvolver, mas este é já um passo importante”.

Outras conclusões do estudo adiantaram ainda que “76% dos inquiridos confirmaram conhecer a legislação associada à gestão de pneus usados e que 86% têm conhecimento que decorrem da legislação obrigações para a sua empresa, o que nos deixa francamente satisfeitos”, anunciou a responsável da Valorpneu.

Veja aqui o vídeo com os resultados do estudo “Circuito Portugal Valorpneu 2019”.

Partilhar