União Europeia. Testes às emissões vão ter regras mais apertadas


Data: 20 Agosto, 2014

Com o objetivo de evitar “exageros” nos anúncios das marcas automóveis relativos às reduções de consumos e emissões dos seus veículos, a União Europeia prepara-se para alterar as leis que regem os testes a estes parâmetros que são realizados antes da chegada ao mercado. Já a partir de dia 1 de Setembro entram novas regras com vista ao aumento da precisão destes testes, mas estão a ser preparadas mais alterações, segundo indica o site Automotive News, que também avança que o mais provável é que os fabricantes se venham a opor à mudança das regras.

No último ano a U.E. descobriu que o uso de técnicas de laboratório como tapar os vidros e portas e também conduzir sobre superfícies incrivelmente planas são responsáveis por 1/3 de toda a redução alcançada nos últimos anos pelos fabricantes. Por isso a U.E. pretende que os testes passem a ser realizados em estradas públicas. Um membro oficial da União Europeia, que falou sobre a condição de anonimato, indicou que as novas leis devem estar prontas perto do final deste ano, informação confirmada por outras fontes dentro da instituição, que indicaram esperar que estas novas regras estejam prontas “dentro de meses”.

Já há algum tempo que se falava da possibilidade de surgirem alterações à forma como são avaliadas as emissões dos automóveis, com o abandono do atual teste NEDC para uma nova forma de avaliação, o WLTP, apoiado pelas Nações Unidas, que habitualmente apresenta resultados de emissões superiores. Esta modificação na forma de análise foi apontada como um entrave ao cumprimento das normas anunciadas até 2021, pois significariam um esforço maior dos fabricantes para cumprirem com os limites de emissões de CO2 estabelecidos.

Partilhar