Pneus usados. Venda “rende” pena de prisão


Data: 26 Fevereiro, 2015

Luke McKenzie, que vendia pneus usados no Lincolnshire, Reino Unido, foi condenado por vender produtos sem qualidade aos consumidores britânicos.

O tribunal do Lincolnshire, no Reino Unido, condenou Luke McKenzie por vender pneus usados inseguros para utilização nas estradas, operando sob o nome Moss Tyres. Além das 16 acusações de venda de pneus inseguros, McKenzie declarou-se culpado em mais duas acusações: fornecimento de um pneu suplente de medida incorreta e prestação de falso testemunho. Num total de 18 acusações, cada uma acarreta uma pena de prisão de 12 meses e uma multa de 20 mil libras (27 370 euros).

O caso veio à tona por ocasião de uma inspeção do Trading Standards, o homólogo britânico da ASAE. Na operação de inspeção, McKenzie vendeu ao inspetor um pneu suplente de medida incorreta e prestou falsos testemunhos, referindo que os pneus montados pela sua empresa tinham sido calibrados, quando tal não tinha acontecido.

“Estamos extremamente contentes por um número significativo de pneus desadequados terem sido retirados do mercado”, afirmou Stuart Jackson, presidente da TyreSafe, organização inglesa que promove a segurança dos pneus, que continuou, afirmando que “é encorajador verificar que tanto os tribunais como a Trading Standards reconhecem a gravidade deste problema de segurança e estão preparados para acusar os prevaricadores”.

Partilhar