Oficinas. Use o marketing a seu favor


Data: 20 Dezembro, 2012

Num mercado onde a procura e a oferta estão em crescimento, nunca foi tão importante estar em sintonia com o cliente. Uma boa comunicação,  dentro e fora da oficina, faz a diferença no sucesso do seu negócio. Trazemos-lhe as dicas de um especialista e apresentamos os 10 erros a evitar para uma campanha de marketing eficaz.

São cada vez mais as pessoas que confiam o seu carro a uma oficina independente. Com o aumento da concorrência ao seu negócio, é muito importante ter algo diferente para oferecer, que vá ao encontro das necessidades do cliente. É aqui que o marketing da sua empresa pode fazer a diferença. O objetivo é disseminar a informação sobre a sua oficina pelo mercado, criando valor junto do público e estabelecendo uma vantagem sobre os seus concorrentes.

Nuno Farinha, Coordenador da Licenciatura em Marketing do IPAM, diz mesmo que “a avaliação da relação custo/benefício do serviço é o principal propósito de comunicar”. Atuar cirurgicamente e aplicar bem o dinheiro é saber o que fazer…e o que não fazer.

Os 10 erros que não pode cometer

1 Não perceber o cliente – Comunicar algo que o público não está à espera é perder uma oportunidade. Por isso, tem de existir sintonia entre a forma como o cliente compra o serviço e a imagem que tem da oficina, e aquilo que ela projeta para o exterior.

2 Errar na construção da mensagem – Para atrair clientes, é preciso entender o seu perfil. São consumidores racionais ou emocionais? Quer vender o seu serviço pela qualidade e pelo preço, ou quer comunicar uma experiência diferente?

3 Ser pouco acessível– É importante informar numa linguagem simples. São poucos os clientes que percebem de mecânica, por isso explicar em detalhe o seu trabalho é essencial para diminuir as assimetrias de conhecimento e melhorar a confiança na sua oficina.

4 Não ter uma cara familiar – Se pretender usar os media como veículo de comunicação, escolha para a sua campanha alguém credível no mundo automóvel, para que o público a associe facilmente ao serviço que está a vender.

5 Não ter uma cara familiar – O fator proximidade é uma das melhores armas ao dispor da sua oficina para ter sucesso no mercado. Cultive uma relação de empatia com os clientes, lembrando-se da influência que o passa-a-palavra tem na comunidade.

6 Desconhecer onde está o cliente –  Defina objectivos: quer concentrar esforços na comunidade local, ou ir mais além? Contactar com a zona envolvente, identificar a oferta disponível e perceber onde se concentra a procura é fundamental.

7 Descuidar os níveis de serviço – O primeiro fator de comunicação da sua oficina está no serviço que presta, e é esse momento que define a experiência pessoal do cliente. Certifique-se que ele sai totalmente satisfeito com o tratamento dado quer a si, quer ao seu carro.

8 Não envolver os seus colaboradores – Para o barco chegar a bom porto, todos têm de remar no mesmo sentido. Os seus colaboradores são os mais importantes veículos de marketing da oficina, pelo que o seu comportamento tem de refletir uma comunicação 100% profissional.

9 Pensar que o cliente está fidelizado – É muito fácil a qualquer pessoa mudar de oficina. E se deixar um cliente insatisfeito, não espere que ele volte. Ganhe à concorrência apostando na qualidade do serviço e ganhando a confiança do consumidor.

10 Esquecer a partilha de experiências – A gestão também é comunicação. Preocupe-se em trocar conhecimentos e ideias com os seus colaboradores, faça uma ordem de trabalhos e estabeleça pontos de situação sobre o trabalho a realizar, porque a harmonia no trabalho também passa para o cliente.

UM BOM PLANO DE MARKETING

Consoante os públicos que pretende atingir e o orçamento disponível, há várias ações que podem fazer a diferença no seu plano de marketing. “Perceber o que quer o cliente é um ponto de partida essencial, e pode fazê-lo através de inquéritos de satisfação e/ou estudos de mercado”, refere Nuno Farinha. Saber onde está a procura torna mais fácil adequar a oferta. “Atuar no mercado está ao seu alcance pelo desenvolvimento de uma boa campanha de publicidade – com catálogos, cartazes, outdoors, entre outros – e pela promoção da compra do serviço – mediante prémios, cartões de fidelização, demonstrações, etc. Para além disso, pode ainda apostar no marketing direto, com divulgações por e-mail, correio, e em páginas da internet”, aponta ainda este especialista.

PERSONALIZAÇÃO E CONFIANÇA

Estas são as grandes mais-valias da sua oficina. A proximidade com o cliente e o contacto personalizado são fundamentais, com aposta clara numa comunicação pessoal e num alto grau de envolvimento entre cada colaborador e o consumidor. Como fazê-lo? “Um diálogo acessível e  transparente, apresentando os problemas e as hipóteses de solução” é o que defende Nuno Farinha, lembrando que é desta política que se gera a confiança do cliente. E isso faz toda a diferença.

Partilhar