Nissan – Comercial e-NV200 com autonomia de 280 km


Data: 6 Outubro, 2017

A Nissan introduziu uma nova bateria de 40 kWh no comercial e-NV200, que permite aumentar a sua autonomia em 100 quilómetros, para 280 quilómetros.

O veículo comercial elétrico da Nissan, e-NV200, recebeu uma nova bateria com uma capacidade de 40 kWh, que permite aumentar a autonomia em cem quilómetros, oferecendo um raio de ação de até 280 quilómetros em ciclo NEDC (New European Driving Cycle), com um único carregamento. Relativamente à versão atual com bateria de 24 kWh, isto representa um aumento da autonomia de 60%.

A marca adianta que a nova bateria de 40 kWh apresenta as mesmas dimensões da anterior, o que permite disponibilizar um veículo com a mesma tara e capacidade de carga. Além disso, esta opção possibilita a utilização de veículos elétricos pelas empresas e pelos motoristas profissionais nas chamadas entregas de última milha, uma vez que os clientes podem conduzir mais cem quilómetros do que anteriormente em cada carregamento elétrico.

O novo Nissan e-NV200 equipado com esta bateria de 40 kWh irá estar disponível, para encomenda, antes do final de 2017. Esta nova proposta foi revelada pela marca num evento realizado em Oslo, na Noruega, denominado Nissan Futures 3.0, o qual foi apresentado pela atriz australiana e embaixadora da Nissan dos veículos elétricos e da mobilidade inteligente, Margot Robbie. Além de contribuir para ajudar os clientes a reforçar as suas credenciais verdes, o veículo comercial representa um elemento chave na aposta mais vasta da Nissan para reduzir o nível de emissões de dióxido de carbono nos centros urbanos, que tem origem nas operações de entrega e recolha dos motoristas profissionais.

O diretor de veículos elétricos da Nissan Europe, Gareth Dunsmore, salienta que, com a sua “maior autonomia excelente capacidade de carga, o novo e-NV200 é a solução perfeita para a distribuição de última milha em operações de entregas e recolhas urbanas”, adiantando que, atendendo ao “enorme impacto que têm as operações de entregas e recolhas e dos motoristas profissionais na qualidade do ar e no congestionamento de tráfego, especialmente nos centros urbanos, ajudar a reduzir o nível de emissões de dióxido de carbono, uma vez que constituem uma parte vital na criação de um futuro mais sustentável”.

Partilhar