Mecanismos de segurança para veículos elétricos

Texto: David Espanca
Data: 29 Outubro, 2019

A área de soluções e mobilidade do Grupo Bosch está a desenvolver mecanismos de segurança para veículos elétricos. Por exemplo, os semicondutores ajudam a evitar o risco de choque elétrico após um acidente, enquanto os “microchips” desativam os circuitos de potência do veículo em frações de segundo.

“A nossa tecnologia de semicondutores desempenha um papel vital na segurança de veículos híbridos e elétricos”, disse Jens Fabrowsky, membro da gestão executiva da divisão de eletrónica automóvel da Bosch.

É de salientar que os cabos danificados, como resultado de um acidente, são preocupantes, já que a corrente da bateria pode ser conduzida através da carroçaria metálica de um carro híbrido ou totalmente elétrico. A juntar a isto, está o facto de as baterias serem projetadas para fornecer uma voltagem de 400 a 800 volts.

Assim, os “chips” semicondutores da Bosch garantem que a bateria de alta tensão é desligada automaticamente para que ninguém receba uma descarga elétrica. Estes dispositivos fazem parte de um sistema de segurança pirotécnica, através de um piro fusível, fazendo com “expludam” secções inteiras da conexão do cabo à bateria de alta tensão através de cargas explosivas em miniatura, interrompendo de forma imediata e eficaz a circulação de energia.

Por exemplo, se o sensor do “airbag” detetar um impacto, os pequenos dispositivos (com apenas dez milímetros e pesando apenas alguns gramas) acionam o piro fusível. Este processo desencadeia pequenas explosões que provocam uma rotura no cabo de alta tensão entre a unidade da bateria e o restante sistema eletrónico. Cortando o fluxo de corrente, o risco de choque elétrico ou incêndio é eliminado.

Os pequenos dispositivos, dotados com milhões de transístores, “são projetados para ativar funções de segurança de maneira fiável numa fração de segundos”, explicou então Jens Fabrowsky.

Partilhar