Ferdinand Bilstein celebra 175 anos

Texto: Nuno Fatela
Data: 28 Março, 2019

Da altura em que as pessoas andavam a cavalo até aos tempos modernos, dos automóveis com poucos e com muitos cavalos, tem sido rica em sucesso a história da Ferdinand Bilstein

Corria o ano de 1844 e os automóveis ainda eram uma realidade bem longínqua quando nasceu uma das atuais referências no fornecimento de peças de reposição para ligeiros e pesados. Falamos da Ferdinand Bilstein GmbH + Co. KG, que está agora a assinalar 175 anos de atividade, num caminho que tem acompanhado a evolução da mobilidade. Inicialmente a empresa focou-se em diversas peças em metal (brocas, limas, dobradiças, canivetes, etc), mas a partir de 1921 virou-se para o mundo das quatro rodas, através dos parafusos de mola. Este foi o impulso necessário para o lançamento da “febi”, que viria a dar lugar à marca com o mesmo nome.

1844 - Fundação da Ferdinand Bilstein
Originalmente dedicada à produção de diversos produtos em metal, entre os quais brocas, dobradiças, canivetes, limas, etc
1880 - Nasce a Ferdinand Bilstein junior
Esta imagem, de 1897, mostra a aquisição da primeira aparafusadora automática, que acelerou o processo de produção
1921 - A Ferdinand Bilstein entra na indústria automóvel, com o parafuso de mola. O seu sucesso marcou a introdução da febi, que viria a tornar-se marca própria
1923 - foi registada, na Alemanha, a Febi, atualmente conhecida como febi
1939 - A qualidade de produção valeu à empresa a designação "war-important", com o Partido Nacional Socialista a inclui-la a entrar no esforço de guerra alemão
1946 - Apenas um ano após o fim da Segunda Guerra Mundial já os aliados tinham permitido a reabertura da Ferdinand Bilstein, que teve de se reconstruir devido aos danos causados pelo conflito armado
1951 - Depois dos ligeiros de duas e quatro rodas, teve início a produção de peças para veículos pesados
1952 - Um momento importante foi a criação de instalações próprias de treino, permitindo maior especialização
1954 - Nasce a Süd-West-Autoteile GmbH, conhecida por SWAG, adquirida no ano 2000 pela Ferdinand Bilstein GmbH + Co. KG
1973 - Um dos suportes de merchandising da febi à época.
1983 - Começa a ser usada a tecnologia CNC na produção, que permite criar peças com formas mais complexas de forma automática
1988 - É fundada a "Automotive Distributors Ltd" no Reino Unido. Seis anos depois, nasce a Blue Print, que foi integrada na Ferdinand Bilstein em 2011
2012 - Um ano depois da incorporação da Blue Print, nasce o bilstein group para agrupar as operações da febi, SWAG e Blue Print
2017 - Procurando manter-se sempre a par das mais modernas tecnologias, é criada a "bilstein group Engineering". A produção das várias marcas do bilstein group é reunida em novas instalações com 10.000m2
2017 - Também a par com a digitalização do aftermarket, foi lançado em 2017 o partsfinder para as gamas da febi, SWAG e Blue Print

Cinco gerações após Ferdinand Daniel Bilstein ter fundado em empresa (com o seu pai, Johann Daniel Bilstein), em 1970 ocorreu outro momento importante para a companhia, quando, respondendo à crescente procura por diversos produtos, começou a produzir vários componentes internamente. Desde então a oferta foi crescendo para as mais de 60.000 peças comercializadas atualmente. E sempre com a preocupação em fazer internamente o máximo de produtos possíveis, como comprova a abertura da nova área de produção em 2017.

De momento o bilstein group serve de “umbrella” para as marcas febi, SWAG e Blue Print, todas elas focadas na oferta de componentes para reparações profissionais de veículos. É destacada ainda a internacionalização do bilstein group, que de momento está ativa em mais de 170 países. Agora, para assinalar os seus 175 anos de vida, a festa está a ter como lema “a mudança é a nossa tradição”. Para tal, foram publicadas fotos de várias épocas que resumem a história da Ferdinand Bilstein, as quais podem ser encontradas neste artigo.

 

Fotos: bilstein group

Partilhar