Dicas para substituir chassis de Volkswagen T5

Texto: David Espanca
Data: 11 Março, 2020

A ZF Aftermarket deixa aqui algumas dicas às oficinas no que diz respeito à reparação do chassis do Volkswagen T5, disponibilizando para o efeito variadas peças da marca Lemförder.

 

Sujeitos a um elevado desgaste, os veículos comerciais ligeiros são utilizados diariamente para transportar cargas elevadas, pelo que estão mais propícios a avarias. Apesar do chassis destas viaturas estar concebido para este tipo de utilização, o facto é que as juntas das rótulas e das barras de direção, as barras estabilizadoras e outras partes da direção e chassis sofrem consideravelmente com a permanente pressão a que estão sujeitas.

A pensar nisso, a ZF Aftermarket recomenda que as oficinas procedam a uma inspeção visual do chassis, verifiquem o espaço livre em altura cada vez que um veículo comercial ligeiro entra na oficina e procedam à substituição dos componentes danificados e gastos conforme aplicável.

 

Dicas de reparação Volkswagen T5

Como exemplo, a empresa apresenta algumas dicas para a reparação de um Volkswagen T5, um dos veículos mais populares neste segmento, com menos de 3,5 toneladas. Sob a sua marca Lemförder, a ZF Aftermarket disponibiliza uma gama completa de peças de direção e suspensão, incluindo braços de suspensão, barras estabilizadoras e componentes borracha-metal.

Primeiro que tudo, é necessário considerar certos pontos na substituição do braço de suspensão do VW T5. Assim, e depois de remover a peça antiga, o mecânico deve limpar a superfície de suporte do pino esférico na junta da direção utilizando lixa, seguida de um produto de limpeza adequado. Caso contrário, as partículas de ferrugem e sujidade podem penetrar na junta do novo braço de suspensão através do pino esférico, resultando num desgaste rápido.

Este veículo é propício a um maior desgaste do apoio da suspensão, devido ao rolamento de tamanho inferior no desenho original. Posteriormente, a Volkswagen substituiu o componente por uma versão com um rolamento maior, embora ambas as versões ainda possam ser encontradas no mercado.

A ZF Aftermarket oferece ambas as versões, mas aconselha os clientes a fazerem uma atualização para a nova versão onde a original ainda está instalada. Ao retirar as peças afetadas, o técnico da oficina deve sempre verificar qual das duas versões está montada no veículo.

Uma placa de mola danificada na primeira versão significa que todo o conjunto terá de ser substituído, uma vez que as placas de mola individuais já não estão disponíveis. A oficina deve, portanto, instalar um novo conjunto do apoio da suspensão. A empresa recomenda ainda a substituição destas peças por eixo para garantir uma manobrabilidade consistente do veículo em ambos os lados.

O mecânico não deve apertar os parafusos e as porcas de montagem com a suspensão ainda em estado de totalmente descarregado, pois pode dar-se o caso dos rolamentos de borracha ficarem deformados quando se baixar o veículo sobre as rodas. Esta pré-carga indesejável dos rolamentos pode levar a desgaste prematuro.

O próximo passo de trabalho é baixar o veículo até que o chassis esteja totalmente comprimido. No entanto, podem existir normas que regulem a posição em que os parafusos e as porcas são apertados em função do modelo do veículo, por isso há que ter em atenção as instruções de montagem do fabricante do veículo. Todos os dados do chassis especificados pelo fabricante do veículo estão relacionados com a conceção.

Um elevador de quatro colunas pode ser útil nesta situação. Permite que os parafusos e as porcas sejam apertados ao binário especificado pelo fabricante. Por último, a oficina de reparação de automóveis deve verificar e proceder ao alinhamento da direção de acordo com as especificações do fabricante.

 

Lemförder com novos artigos

A marca Lemförder apresenta agora novos componentes de direção e suspensão para veículos comerciais ligeiros, que incluem o fole do eixo e sistema de direção para o Ford Transit/Tourneo Custom ou um conjunto da barra transversal de direção e terminais de direção para Citroën Jumpy/Peugeot Expert/Toyota Proace.

Para além disso, passou a disponibilizar um novo apoio do eixo traseiro e apoio do estabilizador para VW T5/T6 e Crafter, um apoio do eixo dianteiro e braço de suspensão para VW Crafter e um braço de suspensão do eixo dianteiro e junta de direção para Renault Kangoo e Mercedes Citan.

 

Partilhar