Bosch – Soluções de mobilidade sustentam crescimento


Data: 25 Setembro, 2017

A área de negócio de soluções de mobilidade permitirá à Bosch sustentar o crescimento no futuro. A multinacional está investir na conectividade, na eletromobilidade e na condução autónoma.

As vendas de soluções de mobilidade da Bosch estão a crescer duas vezes mais depressa do que o mercado, revelou Volkmar Denner, Presidente do Conselho de Administração da Bosch, na conferência de imprensa da marca no Salão Automóvel de Frankfurt. O volume de negócios nesta área deverá aumentar 7% em 2017, atingindo os 47 mil milhões de euros. Durante o mesmo período, a produção global de veículos irá crescer apenas 2,8%. “O nosso negócio com a indústria automóvel continua a crescer e irá permanecer sólido. Esta situação coloca-nos numa boa posição para a mobilidade do futuro”, adianta o responsável da multinacional alemã e acrescenta que a área de negócio dos sistemas de assistência à condução, que serão o percursores da condução autónoma, está a crescer fortemente, com uma variação de 25% no mercado, sendo ainda superior na Bosch. Já em 2019, a empresa irá gerar vendas de dois mil milhões de euros com sistemas de assistência ao condutor.

No final do ano, o número de empresas de R&D na área de soluções de mobilidade deverá crescer quase 10%, para 48 mil pessoas. Tecnicamente, o caminho para a mobilidade livre de acidentes, de emissões e sem stress irá acontecer através da automação, eletrificação e conectividade. “Não é apenas um caso de fazer carros melhores. Precisamos de novos conceitos de mobilidade “, acrescenta o CEO da Bosch.

A multinacional alemã refere que está a desenvolver soluções e serviços para lidar com os desafios atuais e futuros do tráfego rodoviário. “Se queremos permanecer móveis no futuro, temos que mudar a nossa mobilidade agora”, diz Denner. Atualmente, temos um importante desafio: melhorar a qualidade do ar nas nossas cidades. A Bosch quer ajudar neste campo e para isso está a melhorar o motor de combustão e está a intensificar os seus esforços no campo da eletromobilidade.

Sobre atual debate relativo às proibições de condução e o futuro dos motores de combustão, Denner afirma: “Para nós, não é apenas um ou outro. Queremos manter as nossas opções tecnológicas abertas e não nos queremos restringir a uma única solução.” No que se refere às emissões dos motores de combustão, podem ser alcançados progressos significativos com combustíveis sintéticos. Estes são produzidos com a ajuda de energia renovável, o que pode contribuir para que os motores de combustão sejam neutros em CO2. Além disso, os combustíveis sintéticos podem ser projetados para queimar sem criar fuligem. Desta forma, o custo do tratamento de gases de escape pode ser reduzido. “Os combustíveis sintéticos podem ser usados ​​com estações de enchimento existentes e ainda mais importante, com os motores que existem atualmente. O seu efeito positivo é, portanto, mais rápido do que se renovarmos completamente a infraestrutura e a frota de veículos “, explica Denner.

Para a área da eletromobilidade, a Bosch desenvolveu um novo eixo que torna a cadeia motriz elétrica mais eficiente e económica para os fabricantes de automóveis. A Bosch concebeu ainda um sistema de cadeia motriz, de força flexível e de 48 volts, baseado em componentes já testados.

No domínio da condução autónoma, a Bosch e a Daimler irão lançar, no início da próxima década, frotas de veículos partilhados, que permitirão melhorar os fluxos de trânsito, contribuindo para uma maior segurança.

De acordo com uma pesquisa global, metade de todos os consumidores daria as boas-vindas a um carro autónomo que alivia os condutores das tarefas e os orienta no trânsito. A Bosch já deu os primeiros passos para a condução autónoma: desde o início de 2018, os carros que estão estacionados no Museu Mercedes-Benz em Estugarda irão procurar um espaço de estacionamento e irão estacionar-se, sem condutor. Esta situação reduz o stress e faz um uso mais eficiente do espaço de estacionamento – a mesma quantidade de espaço pode acomodar até 20% mais veículos. Este valet parking autónomo é possível pela infraestrutura de estacionamento garagem inteligente fornecida pela Bosch. “A Bosch pode fazer mais do que carros. Estamos a usar toda a gama de tecnologias da empresa para colocar em prática formas de mobilidade inovadoras”, diz Denner.

Partilhar