Bosch – Nova geração de equipamentos de diagnóstico KTS


Data: 7 Outubro, 2016

A Bosch apresentou uma nova geração de equipamentos de diagnóstico KTS, com soluções inovadoras e mais potentes, interface “PassThru” para uma programação da unidade de controlo eletrónico (ECU) compatível com os portais dos fabricantes de veículos e novos módulos de diagnóstico KTS ECU, da Bosch, que a marca promete pouparem tempo e dinheiro.

A Bosch é um dos primeiros fornecedores de equipamentos oficinais que incorpora a nova interface de diagnóstico baseada na Ethernet (DoIP). Para além de todas as interfaces comuns utilizadas até agora, a nova geração dos equipamentos Bosch KTS para oficinas – os módulos KTS 560 e KTS 590 e o teste compacto KTS 350 – também poderão ser utilizados noutros veículos.

A nova geração de KTS é equipada com a interface PassThru, que permite utilizar os portais web dos fabricantes de veículos aquando da programação das unidades de controlo eletrónico. Além disso, e de acordo com a marca, o desempenho dos novos equipamentos foi melhorado: a capacidade de memória foi aumentada e, principalmente, passa a ser permitido o diagnóstico paralelo de múltiplas unidades de controlo, algo que antes não era possível. A compatibilidade com versões anteriores garante que a nova geração de testes de diagnóstico pode funcionar perfeitamente com todos os dispositivos da Bosch (atuais e futuros) existentes nas oficinas.

Novos modelos de diagnóstico ECU KTS 560 e KTS 590 são mais resistentes e baseiam-se no software de diagnóstico ESI [tronic] 2.0 da Bosch. Além de todas as interfaces habituais de veículos, são também compatíveis com as futuras interfaces baseadas em Ethernet (DoIP).

São capazes de comunicar em paralelo com várias unidades de controlo e facilitam a realização de medições de tensão, importância e de corrente. O KTS 590 inclui também um osciloscópio de dois canais, e ambos são capazes de medir sinais de todos os sensores e atuadores do veículo. Além da ligação USB 2.0, integram ainda Bluetooth, para maior mobilidade.

Quanto ao teste de diagnóstico móvel KTS 350, exibe um ecrã tátil de 10 polegadas, é compatível com todas as interfaces dos veículos mais comuns e está equipado com um otimizado interface PassThru para o diagnóstico e programação das unidades de controlo através dos portais dos fabricantes de automóveis. O dispositivo vem com o software Esitronic 2.0 pré instalado e oferece, em conjunto com o atual sistema operativo Windows 10, um processador significativamente mais potente do que o do modelo anterior, com quatro gigabytes de memória RAM e um disco SSD de 256 gigabytes.

Partilhar