ANECRA – 27.ª Convenção anual


Data: 10 Novembro, 2016

Dercorrerá em Lisboa, nos dias 25 e 26 de novembro, na antiga FIL, a 27.ª Convenção anual da ANECRA, que versará sobre o tema “Economia Real: Que Preocupações? Que Soluções?”

A Economia Real é o tema de fundo da 27.ª Convenção anual da ANECRA, que tem lugar entre os dias 25 e 26 de novembro, no Centro de Congressos de Lisboa (a antiga FIL), na Junqueira.

Durante os dois dias de trabalhos serão debatidos os vários impactos que o setor automóvel tem vindo a sofrer e as suas origens, nomeadamente a evolução tecnológica, o advento das viaturas autónomas, a economia paralela, a fiscalidade incidente sobre o produto e serviços relacionados com o automóvel, a dificuldade de financiamento das empresas do setor, as novas formas de mobilidade e, inevitavelmente, as alterações ao modelo de negócio.

Sob o tema de fundo “Economia Real: Que Preocupações? Que Soluções?”, a organização pretende que a Convenção permita às associadas da ANECRA participar de forma ativa na procura das respostas mais corretas para os problemas que afetam diariamente o setor automóvel, as suas empresas, os seus empresários e os seus profissionais.

 

Conheça todo o programa:

SEXTA-FEIRA, 25 DE NOVEMBRO DE 2016  
     
13h30   Recepção dos participantes e entrega de documentação
         
14h30   SESSÃO SOLENE DE ABERTURA
         
        • Discurso de Boas Vindas do Presidente da Direcção da ANECRA
         
        • Discurso de Abertura por Membro do Governo
         
15h00   ECONOMIA REAL: QUE PREOCUPAÇÕES? QUE SOLUÇÕES?
         
15h45   Pausa para café
         
16h15   “ECONOMIA REAL NA FISCALIDADE AUTOMÓVEL E NO FINANCIAMENTO DAS EMPRESAS DO SETOR”
     
  • Fiscalidade: orçamento do Estado e acórdão do Tribunal de Justiça da UE
        o Que impacto terá no mercado o aumento de impostos sobre o automóvel em 2017?
         
        o Faz sentido acabar com incentivos fiscais a viaturas mais amigas do ambiente?
         
        o O mercado de usados vai ser ‘inundado’ de viaturas velhas? Que impacto no valor do stock? Que tipo de veículos será mais penalizado?
     
    • Financiamento bancário – para quem? Em que condições?
        o Que financiamentos existem para as micro e pequenas empresas? Com que garantias? Qual o risco do sector automóvel? É mais elevado que outros sectores?
         
        o É possível aplicar em Portugal novas soluções que surgem no estrangeiro?
     
    • Programas de apoio comunitários – onde está o sector automóvel?
        o Porque não existem programas específicos para o Sector Automóvel?
     
    • Debate
     
17h30   ENCERRAMENTO
         
SÁBADO, 26 DE NOVEMBRO DE 2016    
         
09h30   “A ECONOMIA REAL E A ECONOMIA PARALELA: A CONCORRÊNCIA ENTRE REPARADORES – QUE PREOCUPAÇÕES? QUE SOLUÇÕES?”
     
  • O papel da fiscalização e dos reparadores face à concorrência desleal. Quem fiscalizam? Em que horários? Com que resultados?
     
    • Operação Digitalauto. Mais uma frente na luta contra a Economia Paralela?
     
    • Parque automóvel e universo de oficinas: desequilíbrio inevitável?
     
    • Que papel podem ter os reparadores na redução da concorrência desleal?
     
  • Fornecedores de Peças: ‘facilitadores’ da economia paralela?
     
    • A experiência Espanhola – até onde pode ir o licenciamento da atividade?
     
    • Regulamentação do acesso à informação técnica. Que oficinas beneficiam? Que resultados esperar?
     
    • Grandes Clientes (Seguradoras / Gestoras de Frotas) e o Encaminhamento para oficinas – um problema ou uma solução? Os grandes clientes são aliados da economia real ou da economia paralela?
     
    • Certificação da atividade como factor de diferenciação entre reparadores?
         
11h00   PAUSA PARA CAFÉ
     
11h30   “A ECONOMIA REAL E A EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA – A CAMINHO DA VIATURA AUTÓNOMA”
     
  • Que desafios as viaturas comunicantes colocam às oficinas, independentes e de marca? Quem está na melhor posição?
     
    • Em que fase estamos no caminho para a viatura autónoma? Qual é o seu peso no parque circulante?
     
    • Sistemas avançados de apoio à condução (ADAS) – que impacto já têm hoje no negócio? Que oficinas podem substituir vidros e reparar estes automóveis? Como aumenta a responsabilidade civil das oficinas?
     
    • Que formação / equipamentos / instalações são necessários?
     
    • A reparação automóvel vai ser um negócio só para especialistas?
         
12h30   ALMOÇO
     
14h30   “ECONOMIA REAL E A MOBILIDADE – RUPTURA NO MODELO DE NEGÓCIO?”
     
    • O que já mudou no negócio da Mobilidade. Por que razão o conceito da Uber tem sucesso? Em que tipo de clientes? São clientes que não querem ter carro?
     
    • Fabricantes automóveis: por que fazem parcerias com empresas de mobilidade? O que está a mudar no modelo de negócio?
     
    • Mobilidade e o sector automóvel – como o automóvel passou de sonho a pesadelo
     
    • Car sharing. Para que clientes? Quem vende os automóveis? Quem repara?
     
    • Como assegurar a livre concorrência aos intervenientes no mercado?
     
    • Quanto vai reduzir o parque automóvel? Que futuro para os comerciantes de usados?
     
    • O que as oficinas precisam fazer / saber para ter sucesso nesta transição?
     
    • Quanto vai custar a nova mobilidade, quem a vai fornecer, quem vai assegurar o pós-venda?
         
16h00   PAUSA PARA CAFÉ
     
16h30   SESSÃO SOLENE DE ENCERRAMENTO
         
  • ASSINATURA DE PROTOCOLOS
     
    • “ECONOMIA REAL NA ERA DIGITAL”
      • Que soluções estão disponíveis para levar o Sector Automóvel para a liderança da era digital?
     
    • DISCURSO DE ENCERRAMENTO DA 27.ª CONVENÇÃO ANECRA

 

Partilhar