5G: o futuro da conectividade automóvel

Texto: David Espanca
Data: 19 Novembro, 2019

Uconnect é uma plataforma integrada para veículos conectados, que permitiu à FCA (Fiat Chrysler Automobiles) criar um “ecossistema” global, para que a experiência de condução pudesse ser melhorada, seja no interior ou no exterior do veículo. E o 5G é fundamental quando se fala em conectividade num veículo. 

 

Um exemplo concreto deste empenho está patente na participação da FCA na Conferência Mundial e Demonstração do 5GAA, realizada recentemente em Turim, Itália. O evento mostrou como os veículos conectados podem comunicar com a “cloud”, e um com o outro, para melhorar a segurança e a qualidade da condução.

O surgimento da tecnologia 5G vai introduzir uma nova vaga de comunicação de alta velocidade e baixa latência, tendo a FCA mostrado cinco novas tecnologias que aproveitam estes benefícios: Alerta de Colisão Frontal, Alerta Georreferenciado Urbano, Aviso de Veículo Imobilizado, Luz de Travagem Eletrónica de Emergência e Sistema See Through.

“O ecossistema Uconnect da FCA utilizará, no futuro, a tecnologia 5G, de mais formas do que as mostradas no evento de Turim”, afirmou Gilberto Ceresa, responsável da equipa de conectividade global e CIO da FCA para as regiões EMEA e LATAM.

O interlocutor acredita que “o 5G vai ajudar a transformar a mobilidade do futuro e também revolucionar o modo como os veículos são entendidos atualmente. Quando o 5G se tornar um padrão global e as infraestruturas se desenvolverem em paralelo, tanto os fabricantes como os consumidores poderão tirar partido da sua multitude de possibilidades”.

A FCA e a Harman (Samsung) fizeram duas demonstrações da tecnologia C-V2V (Comunicação de Veículo para Veículo): o Alerta de Colisão Frontal (FCW) e a Assistência de Movimento em Cruzamentos (IMA).

A demonstração envolveu o Maserati Levante e o Quattroporte que, anonimamente, trocaram informação básica um com o outro, como a posição e respetiva direção, graças a uma ligação direta de rádio. O FCW deteta a possibilidade de colisão frontal e alerta o condutor em conformidade. Através da intercomunicação dos dados de um sensor entre os veículos conectados presentes nas proximidades, esta tecnologia será capaz de reduzir o risco de acidentes como os que ocorrem em cruzamentos. O IMA, por sua vez, ajuda o condutor em cruzamentos, de forma a evitar eventuais colisões laterais.

 

Antecipar situações críticas

A nova Arquitetura 5G permitirá que os condutores sejam avisados antecipadamente sobre quaisquer situações críticas. No que respeita à tecnologia Alerta Georreferenciado Urbano, uma parceria entre a TIM, a FCA, a Fundação Links, a Cidade de Turim com 5T e o Politécnico de Turim, trata-se de alertar os condutores para possíveis danos e riscos, como trabalhos na estrada, limites dinâmicos de velocidade e trânsito congestionado.

Uma mensagem padrão de aviso georreferenciado é primeiro recolhida pelo Politécnico de Turim e Fundação Links, graças à Plataforma de Mobilidade Digital de Turim, que monitoriza em tempo real a situação na estrada e, depois, a transmite através do TIM 5G AMQP Cloud Broker.

Só os veículos que requerem esta informação é que serão notificados, sendo exibida num veículo FCA através da interface de bordo do utilizador, para que o condutor possa agir em conformidade. A demonstração provou que a rede TIM 5G é adequada para ajudar no desenvolvimento de serviços inteligentes em estrada para veículos conectados. Este esquema respeita também os padrões industriais, pelo que pode ser aplicado noutros locais cobertos por redes móveis.

A terceira demonstração em que a FCA esteve envolvida expôs a tecnologia de Comunicação de Veículo-para-Tudo (C-V2X). Através desta tecnologia, os veículos conseguem comunicar uns com os outros, com outros utentes da estrada e com a infraestrutura. Mesmo em áreas sem cobertura de rede móvel, a comunicação C-V2X permite a troca de informação sobre momentos sensíveis e sobre situações críticas de segurança.

A FCA, acompanhada pela Continental e pela Qualcomm, mostrou duas utilizações da referida tecnologia com a ajuda de duas viaturas Jeep Renegade. O Aviso de Veículo Imobilizado (SVW) é ativado quando as luzes de perigo estão ligadas. É então transmitida uma mensagem para todos os veículos nas proximidades, de modo a que os veículos que se estão a aproximar possam ser alertados, mesmo que as luzes de perigo ainda não sejam visíveis. No caso de travagem súbita de um veículo, o aviso de Luz de Travagem Eletrónica de Emergência (EEBL) envia uma notificação a todos os veículos presentes nas proximidades, para que os condutores fiquem atentos a situações potencialmente perigosas.

Por fim, as empresas Vodafone, FCA, Vodafone Automotive, Marelli e Altran revelaram o sistema See Through, que utiliza comunicação C-V2V para trocar vídeos entre veículos em tempo real. Como consequência, o campo visual do condutor é ampliado mesmo em situações de visibilidade limitada.

Esta tecnologia tem como objetivo evitar acidentes, especialmente quando os veículos estão a efetuar manobras de ultrapassagem. Estiveram envolvidos na demonstração dois veículos Jeep Renegade conectados um ao outro através de um “router” 5G fornecido pela Marelli. Cada veículo dispunha ainda de câmaras de fotogramas de alta velocidade fornecidas pela Marelli Motorsport.

Um sistema de rastreamento em tempo real e um algoritmo de mapeamento de espaço dos veículos, desenvolvido especificamente pela Vodafone Automotive, permite ao Multi-access Edge Computing (MEC) da Vodafone gerir e encaminhar de forma dinâmica o fluxo de vídeos com base nas posições recíprocas e assegurar uma latência mínima de ponta a ponta, a favor da segurança do condutor. A latência extremamente baixa e a elevada fiabilidade do 5G da Vodafone são primordiais para assegurar o fluxo e sincronização da troca de vídeos entre veículos em tempo real, mesmo em condições de saturação de trânsito e de comunicações móveis.

Partilhar