Vestir a camisola

Os produtos da Blue Print e da Swag estiveram em destaque num evento organizado pela AS Parts para promover referências daquelas marcas do bilstein group.

A AS Parts organizou um evento nacional, denominado “Dia Blue Print e Swag”, que teve como objetivo promover junto dos clients os produtos de aftermarket daquelas marcas do bilstein group. A ação realizou-se no dia 8 de novembro e decorreu em simultâneo nos 29 balcões dos parceiros da AS Parts.

“No passado organizámos uma ação designada Dia do Fornecedor’. Este evento constituiu uma evolução e é o primeiro que realizamos associado a uma marca, que neste caso foi a Blue Print e a Swag”, refere Vanessa Barros, gestora de marketing da AS Parts. “Trabalhamos há algum tempo com essas marcas e temos uma relação de parceria”, acrescenta. “Esta iniciativa procurou dar a conhecer aos clientes as gamas que comercializamos destas marcas e as mais–valias que oferecem, designadamente o seu catálogo eletrónico e o apoio técnico completo”. A AS Parts procurou ainda passar a mensagem aos seus clientes de que a maioria das peças de substituição não estão disponíveis apenas nas redes de concessionários das marcas, mas também no aftermarket, com a mesma qualidade e garantia do fabricante, quer da peça, quer da mão-de-obra. “Garantimos que vendemos material de qualidade”, assegura Vanessa Barros. “O material da Blue Print e da Swag é equivalente ao original e oferece a mesma qualidade”, adianta.

O evento da AS Parts incluiu a comunicação no ponto de venda, onde os próprios funcionários vestiram as camisolas da Blue Print e da Swag, assim como a distribuição de brindes aos clientes na aquisição de produtos daquelas marcas.

CARRINHA TÉCNICA

Realizada em parceria com a Blue Print e a Swag, a ação não se esgotou no dia 8 de novembro, uma vez que ao longo do mês, os 29 pontos da AS Parts receberam a visita de uma carrinha técnica do Bilstein Group, equipada com material (peças) daquelas marcas. O veículo foi transformado numa “ferramenta de trabalho para divulgar as nossas marcas e mostrar algum do material que integra a sua oferta”, adianta Gonçalo Pinto, consultor técnico do Bilstein Group. “O principal objetivo deste veículo é chegar junto de quem trabalha com estes produtos, quer seja o nosso cliente direto, quer seja o consumidor final ou o técnico da oficina. Temos aqui produtos em exposição fora da sua embalagem, podendo o cliente avaliar diretamente a qualidade dos nossos artigos. Além disso, também conseguimos comunicar mais aprofundadamente sobre as nossas gamas e as suas particularidades”.

Naquela carrinha técnica estavam em destaque as gamas de suspensão, de direção e elétrico, designadamente equipamentos de gestão do motor, segurança ativa e passiva, sensores e atuadores, que representam apenas uma pequena amostra das 25 mil referências disponibilizadas por aquelas marcas.

A gama de produtos elétricos da Swag compreende componentes como sensores de altura de suspensão – obrigatórios para os veículos equipados com faróis de xénon – para fazerem o nivelamento das luzes, sensores de chuva, sensores de posição do ângulo do volante para funcionar com sistemas de ABS, ESP, controlo de tração, sensores de rotação de roda. A Swag também disponibiliza todos os sensores de gestão do motor para monitorizar parâmetros como consumo ou débito, além de componentes de ignição associados à chave do veículo. Na gama de suspensão, a Swag disponibiliza um casquilho que permite a substituição de um componente que na origem só está disponível como conjunto completo, oferecendo uma solução com um custo mais reduzido. Kits de correia de distribuição e bomba injetora para motores, apoios de motor para os modelos Citroën Berlingo e Peugeot Partner, comutadores de óleo, radiadores, válvulas EGR, rolamentos e cubo de roda eram outros dos artigos que estavam presentes na carrinha técnica.

No que se refere à marca Blue Print, que está vocacionada para veículos japoneses – Nissan, Toyota, Mitsubishi – os visitantes tiveram a oportunidade de tomar contacto com alguma da oferta, designadamente produtos elétricos e de refrigeração, por exemplo. “Para veículos asiáticos não existe muita oferta no mercado e com esta gama Blue Print conseguimos colmatar essa lacuna”, refere Gonçalo Pinto.

Partilhar