Notícias

Published on Janeiro 2nd, 2017 | by José Macário

2

Pintura – Conselhos práticos para para-choques

A Loctite revela alguns conselhos práticos para a preparação para pintura dos para-choques.

Os para-choques são dos elementos do automóvel mais expostos aos chamados “toques”, o que faz com que a sua reparação seja uma tarefa recorrente na oficina. Para ajudar os profissionais, a Loctite revela alguns conselhos para prepara a superfície deste componente para a fase de pintura.

O primeiro passo é lixar a superfície de modo “grosseiro”, atacando as zonas que apresentem imperfeições proeminentes, como superfícies irregulares ou desprendimentos.

Depois há que limpar o para-choques corretamente. Este passo é de importância vital, uma vez que os para-choques são tratados com agentes de libertação na altura do seu fabrico. A limpeza é realizada da seguinte forma: lavagem com água e sabão para eliminar qualquer partícula de sujidade; limpeza com um solvente específico para plásticos (evitando o uso de acetona); remoção do solvente com uma pistola de ar.

De seguida aplica-se o primário, cuja função é facilitar a aderência da tinta às camadas exteriores de plástico. Há dois tipos de primário, o monocomponente (apenas primário) e o de componente duplo (primário e aparelho).

É chegado um dos momentos mais importantes do processo, a aplicação de betume para o preenchimento dos buracos, rachas e riscos existentes na peça. É imprescindível utilizar um betume especial para plásticos, por se caracterizarem pela maior flexibilidade e elasticidade que o poliéster ou a fibra de vidro, bem como pela sua maior porosidade.

Uma vez aplicado o betume há que esperar que este seque antes de lixar com uma lixa de grão P220, repetindo o processo as vezes que forem necessárias. Terminado este processo, recomenda-se a aplicação de uma nova camada de primário.

A última fase de preparação para a pintura é a aplicação do aparelho, que ajudará a que a tinta se deforme elasticamente e regresse ao seu estado original após um impacto. Este passo só tem lugar se o primário utilizado anteriormente for monocomponente. O acabamento é feito, opcionalmente, com uma lixa muito fina, com grão igual ou superior a P400.

Tags: , ,


About the Author



2 Responses to Pintura – Conselhos práticos para para-choques

  1. Vitor Froes says:

    com que tinta devo pintar uma capota de lona ?

    • José Macário says:

      Bom dia, caro Vitor. Como publicação dedicada ao aftermarket, e numa posição de idoneidade que muito prezamos e nos esforçamos por manter, não estamos à vontade para lhe recomendar uma qualquer solução em detrimento de outra.
      No entanto, podemos dizer-lhe que existem produtos para o que pretende, devendo informar-se junto de empresas especializadas em pintura automóvel, no sentido de obter garantias de um resultado fiável.
      Lamentamos não poder ajudar.
      Melhores Cumprimentos e um bom 2017

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to Top ↑