Especialista

Published on Novembro 17th, 2012 | by Cláudio Delicado

Nippon Pieces Services. Bons ventos asiáticos

Vender peças só para carros asiáticos é um negócio em crescimento em Portugal. Depois de liderar este segmento em França a NPS chegou a Portugal em 2010 e está em plena fase de crescimento.

O mercado de distribuição de peças tem assistido nos últimos anos a uma especialização em determinados subsegmentos do negócio. Há pouco mais de um ano chegou a Portugal a Nippon Pieces Services (NPS), empresa dedicada à importação e distribuição de peças para carros asiáticos. “Em Portugal este é um segmento que estima-se que valha cerca de 30 milhões de euros por ano”, avança Carlos Costa, gestor de negócio da NPS Portugal, que está em plena fase de crescimento no mercado nacional.

A filial portuguesa foi a primeira na Europa, depois da casa-mãe, nascida em França em 1993, a ter atingido a liderança de mercado francês em aftermarket. Esse know-how foi passado para Portugal em Dezembro de 2010, seguindo-se outros mercados como Sérvia, Suécia, Noruega ou Espanha. Esta última veio facilitar o trabalho da  NPS Portugal, ligada ao Grupo Mitsubishi, uma vez que esta proximidade faz com que os tempos de entrega de produtos se tenham reduzido significativamente. À sede da empresa em Lille chegam todos os meses 30 contentores de peças da Ásia. Daí é feita a distribuição para o resto da Europa. O resultado deste volume de material é o catálogo recheado da NPS, com 33 mil referências e 180 famílias de produtos. Estima-se que atualmente o parque automóvel de carros asiáticos represente cerca de 15% do total. “As marcas asiáticas tiveram uma grande evolução nos seus produtos.

“Com a evolução dos carros asiáticos é expectável que a quota de mercado destes carros venha a crescer nos próximos anos.”

A Mitsubishi e Toyota já tinham produtos de grande qualidade e agora a Hyundai-Kia são marcas completamente renovadas, com uma imagem muito forte. É expectável que esta quota de asiáticos venha a crescer”, vaticina Carlos Costa. Os carros asiáticos têm a fama de durar mais anos e isso pode ser uma oportunidade de negócio. “Os carros estão muito equiparados em termos de durabilidade, apesar da vantagem dos asiáticos. Teoricamente é vantajoso para nós, já que quanto mais tempo durar um carro mais peças vai precisar. O problema é que quanto mais antigo é o carro, menos disponível está o proprietário para gastar dinheiro e procura produtos mais baratos  e de qualidade inferior”, lamenta Carlos Costa. Esse é um problema que ainda afeta o mercado português, tanto ao nível da mentalidade como também por falta de orçamento das famílias.

SEM ESMAGAR PREÇOS

Por ter chegado depois, a NPS podia ter entrado com uma estratégia agressiva de preços. Porém, não foi esse o caminho escolhido e Carlos Costa explica porquê. “O nosso mercado vive muito focado no preço mas a nossa postura não é comprar mercado à custa do preço. Não podemos nem queremos porque dada a qualidade dos nossos produtos, ao nível do primeiro equipamento, o preço das nossas peças, apesar de competitivo, tem que estar em linha com essa qualidade”. Por isso, a estratégia passa por mostrar aos clientes atuais e futuros a qualidade do serviço, o bom stock, a qualidade das peças e a rapidez na entrega. A NPS oferece dois tipos de serviço: o expresso, que permite entregas bi-diárias e o normal que é entregue no dia seguinte. “Ou temos a peça quando o cliente precisa ou perdemos o negócio”, resume Carlos Costa.

A NPS Portugal tem peças para todas as marcas asiáticas, excepto na área de colisão, que não trabalham. Todas as peças são OEM (Original Equipment Manufacturer) e são compradas a fornecedores de primeiro equipamento, quase sempre no mesmo sítio onde os construtores de automóveis também compram. “O nosso cliente sabe o que está dentro da caixa de cada produto. A caixa tem a nossa imagem, que é já um selo de garantia, mas quando se abre uma caixa de uma embraiagem ou de qualquer peça está lá a marca fornecedora. Não há margem de dúvida”, explica ao mesmo tempo que mostra isso mesmo no armazém, na zona da Matinha, em Lisboa.

“O preço por si só não é um bom argumento. a qualidade do produto e o serviço devem ser os principais requisitos porque o barato sai, quase sempre, caro”.

O balanço da atividade em Portugal é positivo ao fim de cerca de um ano e meio no mercado nacional. “Tem havido uma
boa aceitação dos nossos clientes. O nosso objetivo é desenvolver parcerias para fazer a marca crescer em linha com os nossos  objetivos”. Um dos maiores parceiros é, neste momento, a Rino Master, para onde a NPS Portugal fornece todas as peças para carros asiáticos.

“Temos uma base técnica muito boa de França e em Portugal. Estamos a conseguir entrar com força no mercado português”. Um dos objetivos passa por ter, em 2014, uma quota de mercado de cerca de 10% em Portugal.

O SEGREDO

Aproveitar todo o know-how da NPS e a grande dimensão do grupo para oferecer aos clientes a melhor qualidade, mas com um preço justo e competitivo.

FICHA DO ESPECIALISTA

NIPPON PIECES SERVICES

ÁREA DE NEGÓCIO – DISTRIBUIÇÃO DE PEÇAS
SEDE, ARMAZÉM E LOJA – RUA FERNANDO PALHA, 29 E – LISBOA
SEDE – 800 M2 DE ARMAZÉM E 200 M2 DE LOJA
REPRESENTAM – 29 MARCAS
VOLUME DE NEGÓCIOS 2011 – 1 MILHÃO DE EUROS
SITE – HTTP://PORTUGAL.NIPPON-PIECES.COM
TELEFONE – 218 650 124-28

Share and Enjoy

Tags: , ,


About the Author



Back to Top ↑

Email
Print