Pesados

Published on Junho 8th, 2017 | by Carlos Moura

0

Mercedes-Benz – Testes de consumo de camiões na Via do Infante

As condições topográficas da Via do Infante foram consideradas propícias pela Mercedes-Benz Trucks para a realização de testes reais de consumo com os mais recentes camiões da gama Actros.

A Mercedes-Benz escolheu a Via do Infante, no Algarve, para fazer um duelo de combustível com seu camião Mercedes-Benz Actros 1845, equipado com a segunda geração da cadeia cinemática. A marca alemã introduziu novas soluções para reduzir o consumo de combustível na sua gama pesada, designadamente ao nível do motor OM 471, da caixa de velocidades automatizada PowerShift 3, que inclui novos flancos de dentes com superfícies lisas e um eixo motriz traseiro equipado com um sistema de alimentação a óleo. Os estudos dos engenheiros da marca indicavam que estas melhorias permitiriam a obtenção de uma redução do consumo de combustível de 6,5% em comparação com um veículo idêntico sem esta nova cadeia cinemática.

Para o efeito a marca decidiu organizar um teste comparativo na A22, que foi efetuado por três equipas de jornalistas europeus da especialidade, que tiveram a oportunidade de conduzir as versões do Mercedes-Benz Actros 1845, com e sem cadeia cinemática de segunda geração, isto é, produzidos em 2016 e 2015, respetivamente. Durante a semana de 3 a 8 de abril, os camiões fizeram o percurso entre Tavira e Lagos, tendo percorrido cerca de 4800 quilómetros. Aquela autoestrada foi escolhida porque não tem um tráfego muito intenso, mas, por outro lado, é bastante sinuosa, com muitas subidas e descidas. Para garantir as mesmas condições durante os ensaios e uma comparação, as equipas de jornalistas foram trocando de veículos. Além disso, os camiões circularam sempre em programas de condução semelhantes e às mesmas velocidades programadas. Todos estavam equipados com o motor OM 471, que desenvolve uma potência de 450 cv e um binário máximo de 2400 Nm às 1100 rpm.

Para garantir o máximo rigor, os próprios depósitos de combustível foram desmontados e pesados antes do início das medições e após a conclusão dos trajetos. Isto permitiu determinar com a máxima precisão o consumo efetivo dos camiões Mercedes-Benz Actros 1845 com base nas diferenças do peso do depósito, convertendo-se convertendo-se depois o resultado de quilogramas para litros. No final do teste, a média total da redução do consumo de combustível entre os veículos equipados com cadeia cinemática de segunda geração e de primeira geração foi de 8,3%.

Tags: , , ,


About the Author



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to Top ↑