Notícias

Published on Janeiro 19th, 2017 | by Andreia Amaral

0

Mercado – Vendas de híbridos e elétricos crescem em Portugal

Os dados finais do mercado automóvel nacional apontam um crescimento das motorizações alternativas de 27,1%, em 2016.

O mercado de veículos com motorizações alternativas – composto pelos veículos elétricos, os híbridos e os modelos GPL e a Gás natural – obteve um crescimento de 27,1% comparativamente ao ano anterior, para um total de 6076 unidades, o que significa que, ainda assim, esta oferta continua a representar apenas um nicho de mercado que corresponde a 2,93% do total de automóveis comercializados em solo nacional no último ano.

Começando pelos modelos 100% elétricos, estes veículos de emissões 0 foram a preferência de 756 consumidores, um aumento de 17,2% comparativamente ao ano anterior, num mercado dominado pelo Nissan Leaf, já que as 328 unidades transacionadas deste modelo nipónico, mais 56,9% que em 2015, representam quase metade do total de vendas. O segundo lugar do ranking pertence ao BMW i3, que seduziu 177 automobilistas nacionais, com uma melhoria de 38,3% em relação à performance comercial de 2015. A finalizar o Top-3 do mercado de veículos elétricos em Portugal encontramos o Renault Zoe, com 170 veículos adquiridos pelos automobilistas (+11,1%), embora seja de esperar que o apelo deste veículo junto do público venha a crescer nos próximos tempos com o aumento da autonomia para os 400km.

 

Os híbridos são, no entanto, a faixa mais representativa do mercado de motorizações alternativas em solo nacional, com um total de 4293 híbridos elétricos comercializados. Este valor divide-se entre os 1065 híbridos de Plug-In (+104,4%) e os 3228 híbridos convencionais (+8,5%). Entre os modelos de baixas emissões com ligação à tomada os best-sellers são, respetivamente, o Mercedes Classe C (2879 unidades; +261,3%), o Mitsubishi Outlander (285; +24,5%) e a Volvo V60 (175; +360,5%). Entre os híbridos convencionais merece desde logo referência a tendência distinta verificada nos modelos que combinam motores a gasolina e elétricos, que cresceram 55%, e os que aliam eletricidade e propulsores diesel, com uma descida de 50% na preferência dos consumidores. Nesta faixa de mercado domina a Toyota, com os gasolina/elétricos Auris (977; +32,7%) e Yaris (814; +48,8%), enquanto o terceiro posto do ranking é para o diesel/elétrico Mercedes Classe C (410; -14,4%).

Com um total de 1027 unidades transacionadas, um aumento de 60,7%, os GPL e os modelos a Gás Natural também evoluíram positivamente. No entanto, é necessário referir que enquanto os modelos GPL representam 1020 destas vendas, os veículos a gás natural são a escolha de apenas sete portugueses. Nesta faixa de mercado é a Dacia que lidera, ocupando os dois primeiros lugares da tabela de vendas com o Dacia Sandero (284; +167,9%) e o Logan MCV (216; +213%), enquanto o terceiro posto desta lista está na posse do Kia Picanto (148; +32,1%).

Por Nuno Fatela

Tags: , , , ,


About the Author



Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to Top ↑