Bridgestone apresenta novas políticas para fornecedores e parceiros

Texto: Nuno Freitas Faria

Nova Política Global de Práticas de Aquisição da ambiciona, entre outros aspetos, o uso de materiais 100% sustentáveis até 2050.

A Bridgestone apresentou recentemente uma nova Política Global de Práticas de Aquisição, com o intuito de auxiliar a identificação e avaliação de fornecedores. Da mesma forma, a marca japonesa pretende promover boas práticas e servir como ponto de contacto para a melhoria da indústria. Esta política reflete o compromisso para a criação de benefícios ambientais, sociais e económicos a longo prazo.

“A nossa nova política é um passo crítico para levar a cabo o compromisso de responsabilidade social corporativa da Bridgestone – ‘A nossa Forma de Servir’ -, proporcionando-nos um enquadramento para a forma como fazemos negócios, desenvolvemos produtos e interagimos com os clientes e comunidades,” afirmou Masaaki Tsuya, CEO e Representative Executive Officer da Bridgestone Corporation.

Esta nova política vai de encontro do objetivo da marca em usar materiais 100% sustentáveis em todos os seus produtos a partir de 2050, tendo quatro principais áreas de foco: transparência; conformidade; qualidade, custo de entrega, e inovação; práticas sustentáveis de aquisição.

“Estamos cientes da nossa capacidade e responsabilidade de mudar a forma como a indústria interage com o ambiente e comunidades a nível mundial. Acreditamos que os nossos fornecedores e parceiros irão trabalhar connosco na procura de cadeias de abastecimento mais sustentáveis, esforços que parecem intermináveis e que requerem a colaboração de todos os envolvidos na indústria, para além da comunicação com múltiplas audiências de forma a gerar uma maior consciencialização pública.”, rematou Tsuya.

Durante os próximos 18 meses, a Bridgestone irá trabalhar em conjunto com os seus fornecedores e parceiros, de forma a garantir que as novas políticas são transmitidas e compreendidas. Para garantir uma melhor avaliação, o que levará a consequentes melhorias desta nova política, a marca irá trabalhar com Stakeholders externos, como universidades, associações da indústria e ONGs, que irão analizar o feedback resultante de parceiros e fornecedores.

 

Partilhar